Em situações que eventualmente possam causar afogamentos, quando se trata de uma criança, qualquer descuido pode ser fatal. Mas ao contrário do que se pensa, quando falamos em situações desse tipo, o perigo não está apenas no mar, piscinas fundas ou rios. Um simples balde ou até mesmo uma piscina com 5 cm de água são suficientes para que uma terrível fatalidade aconteça.

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, constatou que mais de mil óbitos ocorrem todos os anos devido ao afogamento. O maior índice de ocorrências incidiu sobre crianças de 2 a 4 anos, totalizando cerca de 38% dos casos.

O afogamento é a 4ª maior causa de morte acidental em adultos e a 3ª em crianças, por isso, todo cuidado é pouco, e saber como prestar os primeiros socorros a uma criança que acaba de se afogar é muito importante. Confira:

  • A partir do momento em que você percebe que uma criança está se afogando, o primeiro passo é retirá-la da água;
  • Em seguida, se ela estiver respirando, coloque-a de lado para que toda a água que ela bebeu saia; mas, caso ela não esteja respirando, faça respiração boca a boca e massagem torácica. Aqui, o importante é que a criança volte a respirar o mais rápido possível para evitar que ela desenvolva algum dano cerebral;
  • Tente deixar a cabeça da criança numa posição mais baixa que o peito, para evitar que ela se afogue com o próprio vômito;
  • Troque as roupas úmidas, por uma sequinha e confortável. Procure deixar a vítima bem quentinha;
  • Procure ajuda de um médico, pois ele poderá avaliar melhor o quadro da vítima;

Share this post

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: