Medilar

3 verdades sobre o transporte aeromédico que você não sabia

Sabia que o transporte aeromédico tem uma importância vital para a maioria dos pacientes que utilizam esse serviço? Na grande parte das vezes, a vítima está em estado grave ou gravíssimo, e deve ser transportada com máxima urgência para um hospital com os recursos necessários para salvá-la. E se esse traslado não for feito em poucas horas, o paciente poderá vir a óbito. Por isso, cada vez mais, esse serviço é utilizado como forma de garantir a preservação da vida.

O que é transporte aeromédico?

transporte aeromédico caracteriza-se como a remoção de doentes graves, por meio de helicópteros ou aeronaves. Ele é utilizado costumeiramente em situações em que o doente necessita de um transporte inter-hospitalar que seja extremamente rápido, principalmente quando se precisa percorrer grandes distâncias. Esse serviço proporciona uma assistência quase imediata aos pacientes, sendo essencial para o salvamento de vidas.

Mas, além da velocidade que essa modalidade de transporte oferece, outro ponto essencial a se ressaltar, é que as aeronaves que prestam esse tipo de serviço devem estar municiadas com equipamentos médicos, materiais específicos e medicamentos, além de uma tripulação composta por profissionais da área da saúde.

Verdade 1 – Situações de resgate

Em situações de resgate, principalmente em locais isolados e em decorrência de acidentes, em que é preciso atendimento médico urgente, a melhor opção provavelmente será o transporte aeromédico. Isso porque, muitas vezes, ambulâncias não conseguem nem mesmo chegar até locais específicos, como em situações de desastres naturais.

Nesses casos, enquanto o transporte terrestre dificilmente chegaria, as aeronaves conseguem acesso rápido, e fazem o primeiro atendimento ao paciente no local, levando-o logo em seguida, para um hospital.

Verdade 2 – Locais isolados ou em áreas rurais

Em países de dimensões continentais como o Brasil, há locais isolados dos grandes centros e capitais, em que o atendimento médico é bastante precário. Quando ocorrem problemas sérios relacionados à saúde, muitas vezes, a única saída é transportar o paciente – com grande rapidez –  para um hospital que reúna condições de fazer um bom atendimento.

E isso, infelizmente é mais comum do que pode parecer. E o transporte aeromédico funciona perfeitamente nesse tipo de situação, transportando o paciente, e já prestando os primeiros socorros dentro da aeronave.

Verdade 3 – aeronaves 100% preparadas o atendimento médico

As aeronaves que atendem a esse tipo de serviço são 100% preparadas para transportar pacientes com toda a segurança, pois possuem equipamentos médicos e materiais que podem garantir a sobrevida do paciente, até que ele chegue a um hospital.

Além disso, a tripulação do serviço é composta por médicos e enfermeiros, especializados em primeiros socorros, que darão toda a assistência à vítima.

 

Mais exemplos de situações que necessitam do transporte aeromédico

Não há uma regra para a solicitação do transporte aeromédico.

A maioria dos casos refere- se à solicitação de transferências inter- hospitalares (de hospital para hospital).

Alguns casos comuns são:

  • Pacientes com problemas neurológicos que necessitam de monitorização intracraniana;
  • Pacientes com traumatismo;
  • Vítimas com fraturas múltiplas;
  • Pacientes recentemente sujeitos a um transplante;
  • Paciente de unidade de obstetrícia que necessita de cuidados intensivos;
  • Paciente da unidade de cuidados intensivos que precisa ser removido para outro hospital.  

Transporte aeromédico Medilar

A Medilar oferece, em parceria com a empresa Uniair, o serviço de transporte aeromédico. Quer saber exatamente como funciona? Acesse http://www.medilar.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: