Atendimento Médico Pré-Hospitalar

Por que a sua cooperativa também precisa do SOS Unimed

Várias cooperativas Unimed ao redor do Brasil, ainda contam com serviços próprios para gerir o seu Atendimento Médico Pré-Hospitalar (APH). Isso significa que elas têm que se preocupar com a compra de ambulâncias, medicações, contratação de pessoal administrativo, central de regulação médica e dezenas de outros custos advindos da manutenção desse serviço.

A Unimed Joinville, por exemplo, utilizava esse modelo antes da chegada da Medilar.

O que comumente acontece, é que os custos para fazer com que esse tipo de serviço funcione regularmente é muito alto e acaba comprometendo o caixa da singular. Além disso, ao ter que se preocupar com um serviço que demanda tanta atenção, a cooperativa acaba se desviando de uma de suas principais funções: comercializar planos de assistência médica e gerir da melhor forma a sua carteira de clientes.

Qual a saída? O segredo é contar com uma empresa especializada em urgências e emergências médicas, que possa suprir as necessidades tanto da cooperativa quando dos beneficiários.

Assim, a cooperativa deixa de se preocupar com a operacionalização desse serviço, e não tem mais custos com: 

  • Compra e manutenção de ambulâncias;
  • Gastos de combustível das ambulâncias;
  • Passivos trabalhistas;
  • Gastos com medicamentos para as ambulâncias;
  • Contratação de pessoal administrativo, vendas e comercial;
  • Compra de materiais de escritório, como computadores, impressoras, etc;
  • Não precisa se preocupar em montar uma base operacional;
  • Não precisa se preocupar em montar uma Central de Regulação Médica;
  • Gastos diversos do dia a dia, como: contas de telefone e energia elétrica para a base operacional.

Todos esses gastos, e muitos outros são 100% absorvidos pela Medilar, que passa a oferecer o SOS Unimed com toda a expertise de quem está há mais de 20 anos no mercado.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: