Bastidores Medilar

20 anos de muitas histórias para contar

Há 20 anos …o mundo perdia grandes vozes. Nos EUA, o incomparável Frank Sinatra se despedia dos palcos e da vida. Aqui no Brasil, Tim Maia nos dava adeus. A 7ª arte surpreendia o mundo ao levar às telas o filme Titanic, que levou multidões aos cinemas por todo o planeta. Nos campos de futebol, o Brasil era derrotado pela França e deixava o título da Copa do Mundo escorregar pelas mãos. Ainda no esporte, o consolo era assistir ao tenista Gustavo Kuerten vencendo nas quadras.

Na economia, a crise da Rússia fez estragos nos mais diversos mercados, inclusive no Brasil, que à época era presidido por Fernando Henrique Cardoso. Em meio a todo esse cenário, e depois de dois anos de planejamento e pesquisas de mercado, nascia a Medilar.

Tudo começou entre 1996 e 1997, quando dois empresários que a princípio não se conheciam – Celso Luiz Scorsolini e Carlos Gama Sauaia – e que não eram médicos, fizeram um convite, quase simultaneamente, para que o Dr. Marcelo Mattar (atual Diretor Presidente da Medilar) ingressasse em um novo empreendimento: montar uma empresa do segmento da saúde.

Nessa época, Dr. Marcelo Mattar atuava como médico pediatra e intensivista em consultório particular, e fazia parte da diretoria da Unimed de Ribeirão Preto (SP), onde permaneceu entre 1993 e 2002. Mesmo com várias ocupações, ele levou à frente – junto com seus novos sócios – a ideia de fundar a nova empresa, e entre maio e junho de 1998, de forma oficial, nascia a Medilar, com um investimento que ultrapassava ½ milhão de reais.

Médico, empreendedor ou visionário?

Médico pediatra e intensivista, apaixonado pelas ciências da saúde, grande observador e apreciador das relações humanas, e, sobretudo, detentor de um faro aguçado para os negócios. O sócio fundador e atual diretor presidente da Medilar, Dr. Marcelo Mattar “respira” a empresa que criou 24 horas por dia. Ainda que seu corpo diretivo tenha autonomia para tocar os negócios, decisões importantes invariavelmente passam por suas mãos e só vão à frente com sua chancela.
De personalidade tranquila, porém enérgica, e quase sempre demonstrando um semblante sereno, o empreendedor relembra a crise que quase pôs fim ao sonho de construir a Medilar, e cita a importância de seus dois primeiros sócios, Celso Luiz Scorsolini e Carlos Gama Sauaia, longínquos 20 anos atrás. “Em 1999, no olho do furacão da crise brasileira, Eu e meus sócios investidores conseguimos debelar os ventos que quase nos derrubaram, afinal, estávamos somente em nosso primeiro ano de atuação”, comenta.
Vencedor de batalhas pessoais, como a luta contra uma leucemia, e profissionais, como a criação de uma empresa que hoje emprega mais de 1200 pessoas, Dr. Marcelo Mattar garante que continuará sendo a alma da Medilar, por muitos e muitos anos. Quem vê sua disposição para lidar com o trabalho e para fazer da sua “cria” uma companhia cada dia melhor, não duvida disso.

A primeira sede da companhia foi fixada na cidade de Uberlândia (MG), por questões estratégicas e de logística. Nessa época, não havia muita concorrência no ramo de atendimento pré-hospitalar (APH) no Brasil, o que logo em um primeiro momento, fez com que a empresa ganhasse mercado, conquistando rapidamente seus primeiros clientes corporativos.

Em meados de 1999, o primeiro susto. Com a economia do País em claro derretimento, vários clientes decidiram suspender seus contratos, até que a situação melhorasse. Como o planejamento da empresa havia sido muito bem-feito e os sócios se preparam para eventuais problemas dessa natureza, foi possível passar por tudo e aguardar a estabilização econômica, que chegaria quase dois anos depois.

Pioneirismo em Regulação Médica. Em 1999, a Medilar adentrava em um terreno praticamente inexplorado por companhias que prestavam serviços de atendimento médico pré-hospitalar (APH). A empresa foi uma das grandes pioneiras no Brasil em Regulação Médica. E esse foi mais um dos diferenciais que garantiram um início de trajetória bem-sucedido.

Com olhar atento para esse assunto desde sua fundação, agora fica mais fácil identificar por que a Medilar possui um dos call centers médicos mais avançados e completos do Brasil, nos dias atuais.

Nascida para inovar. Logo em seus primeiros passos, a Medilar já dava sinais de que a inovação estava em seu DNA, ao utilizar vans da marca Mercedes-Benz como suas ambulâncias, algo que os concorrentes da época não faziam. Essa opção foi levada à frente, pois os automóveis da marca alemã eram maiores do que os similares, trazendo mais conforto para pacientes e equipes médicas. Essa atitude revolucionou o mercado nacional, e desde então, a maior parte das empresas de APH passou a utilizar ambulâncias de maior tamanho.

O primeiro ciclo de crescimento

Entre 2001 e 2006, a Medilar teve seu primeiro grande boom de crescimento, ao firmar parcerias com a Unimed Uberlândia (MG), a Unimed Goiânia (GO) e a Unimed Londrina (PR), além de Singulares do interior do Estado de São Paulo.

A chegada de novos e importantes clientes foi o impulso que faltava para que a Medilar se estabelecesse no mercado como um forte player do segmento da saúde. A empresa passou a implementar o inovador modelo de gestão compartilhada em vários de seus novos parceiros, reescrevendo assim a história do atendimento médico pré-hospitalar brasileiro.

A grande crise. Fato: a nossa vida não é feita somente de momentos felizes. No mundo corporativo é a mesma coisa. Períodos turbulentos acontecem e podem arrasar pessoas e empresas. A Medilar passou por uma crise sem precedentes no ano de 2009. Foi quando o empresário Bernardo Pavan Mamede se tornou sócio da empresa, e junto com o Dr. Marcelo, ajudou a estancar a sangria, e colocar a companhia novamente no prumo.

Consolidação

Em 2012, uma grande contradição tomava conta da companhia. A Medilar dava passos largos rumo à sua consolidação, inclusive, por ter selado a parceria com a Unimed do Brasil para a operacionalização exclusiva dos serviços SOS Unimed e Unimed Fone. Contudo, o diretor presidente, Dr. Marcelo Mattar teve que se afastar para tratar de uma doença grave, leucemia, diagnosticada entre o final de 2011 e o começo de 2012.
A alegria pela consolidação no mercado dava lugar à preocupação com o estado de saúde do líder e sócio-fundador da companhia.
Felizmente, depois de seis meses de tratamento quimioterápico, a batalha em prol da vida havia sido vencida! Dr. Marcelo Mattar se recuperara e a consolidação da Medilar como uma das mais importantes empresas do segmento de saúde do Brasil havia finalmente chegado.
Mas, o ano de 2012 ainda guardava mais um capítulo importante da história da companhia: o empresário Bernardo Pavan Mamede, que havia se tornado sócio da empresa em 2009 dava adeus à sociedade. Dr. Marcelo assumia totalmente o controle da Medilar.
Regiões Sul e Nordeste do País. A partir de 2013, o Sul do País passou a ser alvo constante da expansão da empresa, fazendo com que vários contratos fossem selados em Singulares dessa região. Tudo começou com Unimed Londrina e Unimed Curitiba, em 2006 e 2011, respectivamente. Contudo, a “invasão” sulina iniciou-se com mais intensidade a partir das parcerias com Unimed Cascavel e Unimed Federação do Estado do Paraná, o que abriu caminhos, tempos depois, para a chegada da Unimed Joinville e Unimed Nordeste-RS.
Em 2018, a Medilar chegou pela primeira vez à região Nordeste, com o contrato com a Unimed Natal.

A Medilar, 20 anos depois

Líder em atendimento pré-hospitalar (APH) em parceria com o Sistema Unimed, frota com mais de 80 ambulâncias, mais de 1.300 colaboradores, atuação em mais de 60 Singulares Unimed e cerca de 2 milhões de vidas protegidas. Os predicados da Medilar, que 20 anos atrás iniciava sua trilha do zero, hoje, são muitos. A companhia, que desde o início de sua jornada optou por prestar serviços com 100% de exclusividade para o Sistema Unimed, construiu e continua construindo uma história de respeito.
E para os próximos 20 anos? As expectativas também são altas. “É difícil prever duas décadas, mas, pelo menos nos próximos 10 anos, queremos triplicar de tamanho”, comenta Dr. Marcelo Mattar, de maneira efusiva.

2 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: