Bastidores Medilar

Medilar x Coronavírus: como estamos lidando com a pandemia em nossas operações?

Não é novidade para ninguém que estamos vivenciando verdadeiros dias de batalhas contra o coronavírus. Se a sociedade civil está tomando todos os cuidados para não se contaminar e assim, não transmitir o Covid-19 adiante, no universo corporativo a preocupação da grande maioria das empresas é a mesma, ou seja, preservar a saúde de colaboradores e clientes.

No caso da Medilar, esse cuidado especial pode ser visto todos os dias, com todas as bases da empresa buscando proteger ao máximo seus profissionais e pacientes. “Criamos um Plano de Ação muito completo e abrangente logo no início da pandemia, que dá conta de recursos, profissionais, procedimentos de segurança e muitos outros itens importantes. Além da criação de um time específico de profissionais que consolida informações e diretrizes mapeadas periodicamente, mantendo todas as operações atualizadas quanto a protocolos e processos de trabalho. Mapeamos também volumes de casos confirmados e óbitos em cidades e regiões. Temos conduzido com segurança máxima toda a operação”, explica o Diretor de Operações da Medilar, Kleber Luciano Maria.

“Criamos um Plano de Ação muito completo e abrangente logo no início da pandemia, que dá conta de recursos, profissionais, procedimentos de segurança e muitos outros itens importantes”.

Kleber Luciano Maria – Diretor de Operações da Medilar

Os resultados gerais até agora, no que diz respeito à prevenção de possíveis contaminações têm sido bastante satisfatórios, indicando o sucesso das ações. “Temos até o momento uma percepção muito positiva do enfrentamento da pandemia por nossas equipes. Apesar de estarmos na linha de frente e em contato direto com pacientes, temos um índice de contaminação muito pequeno. Nossos colaboradores, e, principalmente clientes percebem uma operação muito segura e eficiente”, complementa o Diretor de Operações.

A luta por EPIs e suprimentos. Como a empresa está se organizando?

Nesse momento complexo, os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) têm sido tão fundamentais quanto às estratégias e ações levadas à frente. E a Medilar se organizou de tal forma a disponibilizar esses equipamentos para todas as bases, conforme explica Eduardo Paschoalotto, Supervisor de Suprimentos da empresa. ”Primeiramente identificamos com a ajuda da equipe de segurança do trabalho os itens que necessitaríamos para garantir a segurança de nossas equipes. Buscamos então estruturar nossas bases operacionais com redistribuição e aquisições de materiais, medicamentos, equipamentos e EPIs, inicialmente em parceiros locais (cidades onde temos bases de operação) facilitando a logística de entrega e simultaneamente aquisições corporativas que garantiram o estoque”.

Segundo Paschoalotto, a questão dos EPIs é bastante complexa e desde que a pandemia teve início, sempre foi alvo de grande atenção. “Enfrentamos grande escassez dos principais produtos e a alta dos preços desses itens que proporcionou e ainda proporciona grande desafio. Contudo, temos hoje uma condição de grande segurança operacional, gerenciamos diariamente a utilização dos EPIs e possuímos níveis de armazenamento”, exemplifica.

E nas Bases Operacionais?

Em todas as bases operacionais da Medilar as medidas preventivas se tornaram a prioridade do dia, justamente para proteger profissionais da empresa e pacientes, conforme explica a Coordenadora da base SOS Unimed Grande Florianópolis, Patrícia Lima. “Foi disponibilizado álcool gel para mãos, álcool 70% para limpeza das superfícies e máscaras cirúrgicas. O ambiente fica com janelas e portas abertas para melhor ventilação. Os profissionais respeitam distanciamento e evitam ficar todos juntos no mesmo ambiente da base e constantemente a equipe da CIPA deixa recados no whats App e mural”, comenta.

“Além disso, nos atendimentos, nossos times sempre orientam os beneficiários e familiares sobre a importância do distanciamento social, lavagem de mãos, uso de máscara, diminuição do número de visitantes na residência etc”, complementa Patrícia.

As nossas UTI móveis também passam por um rigoroso processo de desinfecção. Sempre, após o transporte ou atendimento de um paciente confirmado com COVID-19 a ambulância passa por uma limpeza de todas as superfícies internas. A desinfecção é feita com álcool 70%, hipoclorito de sódio ou outro desinfetante indicado para este fim. É importante ressaltar que mantemos as janelas das ambulâncias abertas, a fim de aumentar a troca de ar durante o transporte dos pacientes.

Mas não foi só isso que mudou, a rotina do nosso time (médicos intervencionistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas) também está completamente diferente e mais exaustiva. Para se ter uma ideia, eles precisam fazer o processo de desparamentação – retirada de EPIs – tomar banho e se paramentar (novamente) com os equipamentos de proteção individual, sempre após o atendimento ou transporte de um paciente com COVID-19.

No Call Center Medilar, proteção também é coisa séria …

Wilma Koury, Gerente do Call Center Médico da Medilar

Sim, como nos demais departamentos de todas as empresas, a pandemia também impactou no Call Center médico da Medilar. Mas, logo que os riscos do coronavírus ficaram evidentes, a companhia tomou uma série de ações para proteger médicos e TARMS (Técnico Auxiliar de Regulação Médica). Distanciamento social, uso de máscaras, disponibilização de álcool gel para higienização de mãos e estações de trabalho, além de constante higienização do ambiente foram as primeiras ações.

Logo em seguida, novas medidas foram tomadas para aumentar a segurança dos profissionais. “Expansão do número de estações de trabalho, montagem de novo espaço físico para adequação de colaboradores, intensificação de treinamentos e orientações também foram adotados”, comenta a Gerente do Call Center Médica da Medilar, Wilma Koury.

Além dessas medidas de proteção para os profissionais, a empresa também criou a Central de Atendimento Coronavírus 24h, que orienta os beneficiários Unimed especificamente sobre a pandemia. Trata-se de um produto que vem auxiliando milhares de pessoas todos os dias, ao orientar sobre o Covid-19.

Distanciamento Social

Para manter o distanciamento social entre os profissionais que atuam no Call Center Médico e na Central de Atendimento Coronavírus, separamos as nossas equipes que atuam no Call Center em três unidades na cidade de Ribeirão Preto (SP). Além disso, foi também disponibilizada uma unidade de trabalho em Goiânia (GO) e outra no município de Uberlândia (MG).

Em poucas semanas tudo mudou por causa da pandemia do novo coronavírus. Tivemos que nos reinventar e nos adaptar a novos procedimentos e alterar completamente a nossa rotina profissional e a nossa vida. Mas, a missão de SALVAR VIDAS continua sendo a mesma. Seguimos na linha de frente no combate ao COVID-19 e na torcida que isso tudo passe logo.

2 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: