Palavra do Presidente

Humanização na área da saúde, uma pauta mais do que necessária!

Dr. Marcelo Mattar
Diretor Presidente da Medilar

Desde que o mundo parou para assistir de forma apreensiva à devastação que a pandemia do coronavírus tem causado, várias preocupações vêm – abruptamente, emergindo às nossas mentes. O sofrimento pelas vidas perdidas, a preocupação em não se contaminar com a doença, a crise causada na economia (leia-se geração de empregos), a solidão e a tristeza geradas em razão do isolamento social forçado. Tudo isso faz parte do triste combo que o Covid-19 apresentou ao mundo nos últimos meses.

Mas, como se tudo isso já não fosse suficiente, outra questão que nunca sai de pauta e que nesses tempos difíceis merece novamente ser retomada trata da importância da humanização na área da saúde.  Em uma época em que os pacientes estão bastante fragilizados e extremamente receosos com a possibilidade de serem contaminados pelo coronavírus, os profissionais da área da saúde precisam entender que a sua importância, que sempre foi imensa, diga-se de passagem, hoje é ainda maior. Assim, suas ações, condutas e atitudes impactam diretamente tanto na recuperação quanto na percepção a respeito dos cuidados que esses profissionais estão proporcionando.

A humanização na área da saúde é preponderante para que os profissionais desse segmento possam oferecer atendimentos recheados de atenção, educação, sensibilidade e informações claras e seguras.

Mas, se é verdade que os pacientes devem receber cuidados sensíveis e especiais, também é fato que médicos e demais profissionais da saúde precisam de afago, afinal, atualmente carregam nos ombros um peso quase insustentável. Por isso, a importância de empresas e instituições do segmento proporcionarem aos seus profissionais boas e seguras condições de trabalho.

Na Medilar, por exemplo, além de toda a preocupação com as questões sanitárias, higienização das mãos, paramentação e desparamentação, distanciamento, entre várias outras ações, fomos além! Contratamos duas psicólogas para dar suporte psicológico aos nossos profissionais e abrimos um canal de ouvidoria interna.

No final do dia, o que tudo isso proporciona? Além de cuidar da saúde mental do profissional da área médica, possibilitando que ele exerça seu ofício em um ambiente sadio e acolhedor, vemos o reflexo dessa ação no cotidiano, junto ao paciente. Afinal, alguém que se sente acolhido e equilibrado emocionalmente é capaz de trabalhar e atender com muito mais disposição e eficiência.

Especialmente nesse momento de crise global, nós da área da saúde precisamos ter a responsabilidade de proporcionar o melhor não somente para os pacientes. Mas, sobretudo, suporte para esses profissionais que literalmente têm colocado suas vidas em risco para salvar às nossas e dos demais.

É esse o papel que as lideranças desse segmento precisam incutir cada vez mais em seu dia a dia: preocupar-se com a saúde do paciente, evidentemente. Contudo, sempre entendendo que o primeiro passo para que o atendimento seja bem-feito parte do bom preparo emocional e psicológico do profissional da área da saúde.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: