Atendimento Médico Pré-Hospitalar

Qual o desafio de projetar uma base do SOS Unimed?

Se você conhece de perto uma base do SOS Unimed estruturada pela Medilar, sabe que tudo é muito bem planejado e organizado. Todas as acomodações e as construções são feitas com um propósito bem definido: proporcionar bem-estar aos colaboradores e otimização dos trabalhos.

Para entender melhor como tudo é feito e a complexidade de transformar um imóvel comum em uma base do SOS, conversamos com a arquiteta que projetou a nova base do SOS Unimed Grande Florianópolis, Rosana Mascarenhas. Confira!

Medilar News: Em sua opinião, quais foram os principais desafios de criar o projeto da nova base operacional do SOS Unimed Grande Florianópolis?

Rosana Mascarenhas: O desafio em Florianópolis foi de adaptar um imóvel de 575m² de área total que era todo compartimentado, dividido em pequenas salas comerciais, em uma única e imponente base do SOS Unimed, atendendo todo o programa de necessidades que a atividade exige. E, de maneira que, a fachada representasse um ponto focal devido à sua privilegiada localização adjacente à rodovia.

Medilar News: Quais critérios foram levados em consideração para tornar a base apropriada para as características do serviço de urgências e emergências médicas?

Rosana Mascarenhas: São diversos os critérios para tornar a base apropriada para os serviços de urgências e emergências médicas que são delimitados pelas normativas vigentes. Mas, o ponto de partida para o projeto, foi garantir que os 7 fluxos que ocorrem nessa atividade não se cruzassem, conforme delimitado pelas normativas, o que acabou definindo a disposição dos ambientes e suas circulações.

A correta disposição dos fluxos garante não ocorrer infecção cruzada o que evita contaminação de equipamentos e de profissionais. Também, a necessidade de abrigar todo o programa, disposto em 3 eixos, foi critério definidor para adaptação do imóvel à atividade.

Temos o eixo “sujo” que realiza a limpeza dos equipamentos quando do retorno do atendimento da ambulância, a começar pela lavagem de ambulâncias, a sala de utilidades (onde se localiza o expurgo e o tanque específico para lavagem das macas) a central de distribuição e a farmácia. Este eixo precisou receber o esgoto exclusivo que possui tratamento apropriado. Já no eixo central, temos a sala de convivência, a copa, a recepção, a sala de reuniões e o setor administrativo.

E o terceiro eixo, com os dormitórios e os banheiros. Outro critério essencial foi garantir a todos os ambientes, além da climatização por ar-condicionado, a ventilação mecânica com renovação do ar através de tubulação e maquinários específicos. A ventilação mecânica evita a proliferação de vírus e bactérias no ar, visando à saúde dos colaboradores.

A segurança também foi item adotado, igualmente com critério inicial, possuindo toda base sistema interno de câmeras de segurança. Além da tecnologia de ponta adotada para cabeamento de toda a estrutura de lógica da base.

Todos os ambientes que a base abriga receberam os corretos acabamentos de piso, revestimentos de parede, pintura, conforme delimitados pela lei. Além de outros acabamentos e mobiliários para prover ao colaborador conforto, segurança e ergonomia.

2 comentários

  1. Parabéns, arquiteta Rosana! Um projeto perfeito que contemplou todas as necessidades da base operacional da SOS Unimed Grande Florianópolis. Ficou lindo!

    1. Obrigado pelo elogio, Elizabeth. 😊
      As bases operacionais da Medilar seguem o padrão da Unimed do Brasil e contam com um projeto que garante o conforto de nossos profissionais para melhor atendimento do beneficiários. 💚

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: